Agronegócio brasileiro surpreende norte-americanos

FONTE: Monitor Mercantil

Muitos norte-americanos de boa fé se surpreendem com os dados sobre o agronegócio brasileiro – pois os números são realmente impressionantes. Em seminário no David Rockefeller Center for Latin American Studies, da Universidade de Harvard, em Massachusetts, nos Estados Unidos, a senadora Kátia Abreu (PSD/TO), presidente da Confederação da Agricultura (CNA), afirmou para alunos e professores do Programa de Estudos Brasileiros da Harvard e do Massachusetts Institute of Tecnology (MIT) que o Brasil é a solução para garantir a alimentação mundial sem destruir o meio ambiente.

A neogovernista Kátia Abreu – foi eleita como oposicionista, mas mudou de lado – mostrou que a agricultura brasileira cresceu 247,13%, nos últimos 35 anos, mas preservou 73,3 milhões de hectares de mata virgem. “Isso acontece graças ao investimento em tecnologia. O resultado foi o aumento de 151% da produtividade, enquanto a área do campo ocupada por atividades rurais cresceu apenas 31%”, afirmou. “O Brasil tem uma das maiores e mais sustentáveis produções agrícolas do planeta, mas a atividade neste setor ocupa apenas 27,7% do território brasileiro, sendo que 61% estão cobertos por vegetação nativa”, completou. Sem dúvida, a maioria dos brasileiros não sabe disso.

Os números da produção agrícola brasileira impressionam e classificam o país como o terceiro produtor mundial de alimentos, incluindo biocombustíveis. Em 2010, o Brasil liderou o mercado de produção e exportação de açúcar, café, suco de laranja e etanol. Só os Estados Unidos importaram US$ 3,1 bilhões em produtos agrícolas brasileiros, em 2010, um aumento de 16,3% em comparação a 2009. No entanto, a senadora Kátia Abreu acredita que a expansão da produção se dá devido ao crescimento do poder aquisitivo do brasileiro. “Hoje, 70% da nossa produção se destinam ao consumo interno”, comentou.

Já a criação de gado de corte se expandiu 39% nos últimos 11 anos, atingindo 11,4 milhões de toneladas no ano passado. “Ainda podemos aumentar esse número se investirmos em adubos para acelerar o tempo de crescimento do gado, que é criado em pasto livre”, disse. O Brasil pode adotar o confinamento, que, de forma pragmática, gera mais produtividade.

Atualmente, o agronegócio brasileiro responde por 22,4% do Produto Interno Bruto (PIB), somando US$ 467,9 bilhões para os cofres do País e responsável por 36% dos empregos. O setor também responde por 37,9% das exportações, que rendem US$ 76,44 bilhões ao Brasil. Segundo a senadora, o Brasil também expandiu os seus parceiros comerciais. “O mercado de aves, por exemplo, concentrava as vendas para a Europa e, hoje, tem na China um consumidor crescente”.

A presidente da CNA garante que os números podem ser ainda melhores “se houver mais investimento em pesquisa, incentivo à adoção de novas tecnologias e, especialmente, a reforma do Código Florestal Brasileiro”. A atualização do Código Florestal vai regular a atividade rural no país e oferecer garantias legais para quem investir no setor. “Os representantes dos produtores rurais concordaram em reduzir em 30% a área de cultivo para recuperar a mata. Somos o único país a abrir mão de desmatar para plantar”, afirmou.

A mudança no código conta com opositores tanto na área de ambiente como entre líderes ruralistas, caso do deputado Ronaldo Caiado. Para a senadora, a demanda mundial exige que o Brasil produza 2,8 bilhões de toneladas até 2050. Para ela, não há saída, além do uso intensivo de tecnologia”. A presidente da CNA também falou sobre o Projeto Biomas, parceria entre a CNA e a Embrapa, que desenvolve técnicas para a produção rural sustentável a partir da intensificação do uso da árvore nas propriedades rurais. “Os pequenos produtores não podem investir em tecnologia e, por isso, desenvolvemos modelos de uso sustentável da área rural para que eles possam adotá-los”, descreve.

Anúncios
Esse post foi publicado em Economia e Negócios e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s